Temporada 2012

SOLISTAS DA ORQUESTRA GULBENKIAN

12 FEVEREIRO, 2012 | SALA PRINCIPAL

José Vianna da Motta (1868-1948), discípulo de Liszt, foi um virtuoso pianista (uma importante competição internacional de piano leva o seu nome), mas também pedagogo (seria, com Luís de Freitas Branco, um dos autores da reforma do ensino musical) e compositor – designadamente da sinfonia que dedicou À Pátria, considerada a sua obra-prima, e paradig-mático exemplo de um aportuguesamento da música erudita de inspiração germanista que usou por matéria-prima o património musical tradicional. Música de reencontro com as raízes, numa busca incessante de uma «expressão para o sentimento da nação» como último objectivo de toda a composição. Composto durante a juventude, quando estudava na Alemanha, o Quarteto para Cordas N.º 1 foi a primeira de duas únicas obras de câmara para instrumentos de cordas compostas por Vianna da Motta.

Bedrich Smetana (1828-1884) foi um compositor checo cuja obra transporta, pondo-os em paralelo, os destinos do seu criador e da sua nação – música de grande valor simbólico, estandarte da liberdade, contra o domínio austríaco, e, ao mesmo tempo, impregnada dos dramas de vida de Smetana. Sub-intitulado Da minha vida, o Quarteto para Cordas N.º 1, composto em 1876 (dois anos depois de se declarar uma surdez crónica), evoca assim a um tempo a vida de Smetana e a sua luta pela afirmação de uma escola musical checa.

Violino Cecília Branco
Violino Alexandra Mendes
Viola Barbara Friedhoff
Violoncelo Maria José Falcão

mostrar mais
Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker