35º Festival AlmadaEspectáculos estrangeiros

LILIOM ou la vie et la mort d’un vaurien
Liliom ou a vida e a morte de um vagabundo

Texto de Ferenc Molnár | Encenação de Jean Bellorini

INTERPRETAÇÃO:
Julien Bouanich
Amandine Calsat
Delphine Cottu
Jacques Hadjaje
Clara Mayer
Julien Cigana
Teddy Melis
Marc Plas
Lidwine de Royer Dupré
Hugo Sablic
Sébastien Trouvé
Damien Vigouroux
CENOGRAFIA E DESENHO DE LUZ:
Jean Bellorini
MÚSICA:
Jean Bellorini,
Lidwine de Royer Dupré
Hugo Sablic
Sébastien Trouvé
FIGURINOS:
Laurianne Scimemi
MAQUILHAGEM:
Laurence Aué

 

LÍNGUA:
Francês
(legendado em português)
DURAÇÃO:
2h00
CLASSIFICAÇÃO:
M/12

O escritor húngaro Ferenc Molnár (1878-1952) é praticamente desconhecido nos palcos portugueses, mas há quem não hesite em considerá-lo um dos maiores dramaturgos de sempre. Liliom, uma “lenda suburbana”, é a sua peça mais levada à cena, porventura graças ao filme que Fritz Lang estreou em 1934. O espectáculo que agora chega a Almada estreou em 2013 e tem realizado uma longa digressão em França, que o levou inclusive ao Odéon – Théâtre de l’Europe. E a crítica francesa tem-se rendido à história deste Liliom, um vagabundo cheio de amor e de sonhos, aqui contada numa feira popular que, de alguma forma, prenuncia a candura e a catástrofe de Casimiro e Carolina, de Horváth: “Jean Bellorini é um dos encenadores mais talentosos da sua geração” (France Presse); “Liliom é um vagabundo magnífico” (Les Echos); “Uma encenação cheia de alegria” (Les Inrockuptibles).

Jean Bellorini (n. 1981) é já um nome firmado na cena teatral francesa. Director artístico do Théâtre Gérard Philipe de Saint-Denis, num bairro periférico de Paris, o seu percurso à frente dessa casa tem-lhe valido convites para criar espectáculos em palcos como o Berliner Ensemble ou a pedreira do Festival d’Avignon. O seu espectáculo de estreia (Piaf, l’ombre de la rue, em 2002) deu mais de 300 apresentações por toda a França. Foi artista associado do Théâtre National de Toulouse entre 2011 e 2013 e, em 2014, recebeu dois prémios Molière.


Liliom is one of the most well-known plays by the Hungarian author Ferenc Molnár. This production, which premiered in 2013 and had soon after passed by Odéon – Théâtre de l’Europe, is still on the road, on a highly praised tour. Its main character is a heartbreaker, a vagrant who doesn’t treat his wife well and who dies without meeting the child his girlfriend was expecting. But he will soon have a second opportunity


ALMADA

TEATRO MUNICIPAL JOAQUIM BENITE
Sala Principal

SEG 09

TER 10

21h00

19h00


THÉÂTRE GÉRARD PHILIPE – CENTRE DRAMATIQUE NATIONAL DE SAINT-DENIS (Saint-Denis / França)
Co-produção: Compagnie Air de Lune, Printemps des Comédiens – Montpellier, Odéon-Théâtre de l’Europe, Théâtre des Quartiers d’Ivry e La Criée – Théâtre national de MarseilleApoio: ADAMI, SPEDIDAM e Institut Français (no âmbito do 35.º Festival de Almada)


logos-fa

meses
mostrar mais
Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker