O romance da raposa

Quem não se lembra da famosa Salta-Pocinhas, a Raposeta-Pintalegreta-Senhora-de-Muita-Treta que, nos anos 80, nos desenhos animados produzidos pela RTP, fez as delícias daqueles que agora podem trazer os seus filhos ao novo espectáculo de Teresa Gafeira? Baseada no famoso Romance da Raposa, de Aquilino Ribeiro, esta peça conta com música original do Maestro Alexandre Delgado, e cenário e figurinos de António Lagarto. O que nem todos sabem é que o Autor escreveu estas histórias para o seu filho, Aníbal, e que lhas pôs no sapatinho no Natal de 1924, recomendando-lhe que aceitasse “esta pequena prenda, com os meus beijos de pai, que ao Menino Jesus vou pedir perdão do pecado, pois que a raposa é matreira, embusteira, ratoneira, e ele apenas costuma brincar com pombas brancas e um branco e inocente cordeirinho”. Eis de novo um texto inspirado nas fábulas de Esopo, mas desta vez não para aprender a distinguir, com os animais, o Bem do Mal – e sim, segundo Mestre Aquilino, para eles “poderem manifestar o que são”.

a partir de Aquilino Ribeiro
dramaturgia de Pedro Proença

encenação de Teresa Gafeira

Interpretação Anabela Ribeiro, Ana Valentin, Bernardo Souto e João Maionde
Música Alexandre Delgado
Cenografia e figurinos António Lagarto

Produção: Companhia de Teatro de Almada

01 a 16 DEZEMBRO, 2018
Sábado às 16h | Domingo às 11h e às 16h
SALA DE ENSAIOS | M/3 | Duração: 50 min.

veja também

OS GATOS

Os gatos

10 e 11 NOVEMBRO, 2018 | SALA EXPERIMENTAL