35º Festival AlmadaEspectáculos estrangeiros

KALAKUTA REPUBLIK

Conceito e coreografia de Serge Aimé Coulibaly

INTÉRPRETES:
Adonis Nebié
Marion Alzieu
Sayouba Sigué
Serge Aimé Coulibaly
Ahmed Soura
Ida Faho
Antonia Naouele
CRIAÇÃO MUSICAL:
Yvan Talbot
CRIAÇÃO VÍDEO:
Eve Martin
DRAMATURGIA:
Sara Vanderieck
ASSIST. DO COREÓGRAFO:
Sayouba Sigué
CENOGRAFIA E FIGURINOS:
Catherine Cosme
DESENHO DE LUZ:
Hermann Coulibaly
DIRECÇÃO TÉCNICA:
Sam Serruys

 

DURAÇÃO:
1h30 (c/ pausa)
CLASSIFICAÇÃO:
M/12

Kalakuta Republik foi o nome com que o compositor (e criador do afrobeat) Fela Kuti (1938-1997) baptizou a sua casa: a cela em que o haviam encerrado na primeira vez em que foi preso, revelou um dia, chamava-se justamente “Kalakuta”. O coreógrafo Serge Aimé Coulibaly inspirou-se na vida do músico e activista nigeriano para criar um espectáculo que nos confronta com uma África sem clichés. Não nos são dadas respostas, mas são-nos colocadas várias perguntas: o que faz com que nos unamos em torno de uma causa? E de um líder? Quais os limites da liberdade individual no seio de um movimento colectivo? Coulibaly vai ao encontro da posição do pensador esloveno Slavoj Zizek: “Fazer um carnaval é fácil: mas o que importa é o dia seguinte, quando regressarmos à vida quotidiana e enfrentar-mos a mudança”. Kalakuta Republik estreou em 2017 e foi um dos êxitos do último Festival d’Avignon.

Serge Aimé Coulibaly (n. 1972), natural do Burquina Faso, veio para a Europa em 2002, criando a sua própria companhia – o Faso Danse Théâtre -, através da qual interpela as suas origens africanas e cujos espectáculos reflectem sobre as questões relacionadas com este continente. No seu país de origem criou o Ankata: um laboratório internacional para a pesquisa em torno das artes performativas. Alain Platel considera Coulibaly “um artista fascinante, que constrói pontes artísticas entre a Europa e África”.


The life of the Nigerian musician and activist Fela Kuti inspired Serge Aimé Coulibaly to create a performance about Africa whose title consists in the name given by Fela Kuti himself to the house he lived in: Kalakuta Republik. The show premiered in 2017 and it was one of the major hits of the last Festival d’Avignon.


ALMADA

ESCOLA D. ANTÓNIO DA COSTA
Palco Grande

SEX 06

22h00


FASO DANSE THÉÂTRE (Bobo Dioulasso / Burquina Faso)
& HALLES DE SCHAERBEEK (Bruxelas / Bélgica)
Co-produção: Maison de la Danse (Lyon), Torinodanza (Turim), Le Manège – Scène nationale de Maubeuge, Le Tarmac – La scène internationale francophone (Paris), Les Théâtres de la ville de Luxembourg, Ankata (Bobo Dioulasso), Les Récréâtrales (Ouagadougou), Festival Africologne (Cologne) e De Grote Post (Ostend) | Apoio: Musée des Confluences (Lyon) e Fédération Wallonie-Bruxelles, Service de la Danse


tags
mostrar mais
Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker