36º Festival AlmadaEspectáculos estrangeiros

FAHRENHEIT ARA PACIS

de Vicent Martí Xar
Direcção artística de Leandre Escamilla e Manuel Vilanova

XARXA TEATRE (Valência, Espanha)

MÚSICA
Samu Parejo
CENOGRAFIA
Amat Bellés
Pasqual Arrufat
FIGURINOS E MAQUILHAGEM
Esther Anglés
DESENHO PIROTÉCNICO
Xarxa teatre
OPERAÇÃO PIROTÉCNICA
Pepe Peñarroja
LUZ E SOM
Angel Carrasco
DIRECÇÃO TÉCNICA
Angel Carrasco “el Nano”
INTERPRETAÇÃO
Esther Anglés
Ferran Igual
Ferran Navarro
Lledó Magnieto
Manuel Ortí “Rabassa”
Oscar Luna
Pasqual Arrufat
Paula Escamilla

 

DURAÇÃO
55m
CLASSIFICAÇÃO
para todas as idades

Os antigos romanos construiam templos dedicados à paz para que os deuses não os abandonassem e pudessem desfrutar de períodos longos sem violência. Desafortunadamente, todos esses templos foram destruídos por novas guerras ou por religiões intolerantes. A transição de uma cidadania pacífica para uma milícia violenta advém da falta de liberdade, do pensamento único e da destruição da cultura, como explica Ray Bradbury em Fahrenheit 451 (um livro distópico de 1953). A festa apresenta-se como alternativa à violência. O uso festivo da pólvora como uma alternativa à sua utilização militar. O espectáculo passou já por grandes festivais (Suiça, México, França, Coreia do Sul) e usa várias técnicas de cena, da pirotecnia aos efeitos de iluminação de grande espectacularidade como formas de metaforizar a transformação de uma sociedade agrária e festiva que acaba por sucumbir ao furor belicista, pois a cegueira do homem é o combustível da guerra.

O Xarxa Teatre nasceu sem uma casa em 1983 em Vila-real (Castellón, Valência, Espanha), e essa circunstância fez com que tivessem escolhido a rua como palco. Manuel Vilanova (n. 1962) e Leandre Escamilla Marti (n. 1962) assumiram, assim, as origens desta companhia e transformaram-na numa das mais espectaculares do Mundo, misturando tradição e modernidade e ganhando o epíteto de “escultores do fogo”.


Ancient Roman temples were dedicated to peace and the gods but wars or intolerant religions destroyed them, due to a lack of freedom of thought and the destruction of culture. Using spectacular pyrotechnics and lighting effects as metaphors to violence and the military, this show is hosted by a company of “fire sculptors”, one of the most amazing in the world.


ALMADA

Praça São João Baptista

SEX 12

24h00


mostrar mais
Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker