36º Festival AlmadaEspectáculos estrangeiros

ESQUILO, NACIMIENTO Y MUERTE DE LA TRAGEDIA
Ésquilo, nascimento e morte da tragédia

A partir de Ésquilo e outros autores
Adaptação e encenação de Rafael Álvarez, “El Brujo”

COMPANHIA DE RAFAEL ÁLVAREZ “EL BRUJO” (Madrid, Espanha)
Co-produção: Festival Internacional de Teatro Clásico de Mérida
Apoio: Embaixada de Espanha

INTERPRETAÇÃO
Rafael Álvarez “El Brujo”
CONCEPÇÃO FIGURINOS
Gergonia E. Moustellier
EXECUÇÃO FIGURINOS
Talleres Moustellier
CONCEPÇÃO CENOGRAFIA
Equipa cenográfica
das Producciones El Brujo
EXECUÇÃO CENOGRAFIA
Tossal Producciones
MÚSICA ORIGINAL
Javier Alejano
DESENHO DE LUZ
Miguel Ángel Camacho

 

LÍNGUA
Castelhano (legendado em Português)
DURAÇÃO
1h35
CLASSIFICAÇÃO
M/12

Eis uma releitura inexcedivelmente cómica e catártica sobre as culturas da Antiguidade, que oferece ao público a oportunidade de revisitar os seus valores universais e intemporais, através do humor e da música. Trata-se de um monólogo – sob a forma de uma espécie singularíssima de conferência em duas partes –, criado a partir de uma investigação levada a cabo sobre o simbolismo do mundo grego clássico e do mundo antigo oriental. Uma revisitação às raízes e à eternidade de certas coisas.

Rafael Álvarez, “El Brujo” (Lucena, Córdoba, n. 1950), actor e dramaturgo, iniciou a sua carreira nos anos de 1970. Em 1995 fundou a sua própria companhia, as Producciones El Brujo. Foi já distinguido com inúmeros prémios e honras (entre os quais um dos prestigiados Prémios Ercilla de 2 014, que consagrou a sua trajectória artística). Da extensa lista de grandes autores cujos textos já trabalhou em palco constam Platão, Molière ou ainda Dario Fo. Tem marcado presença nos mais prestigiados festivais de teatro do Mundo, de Espanha à América Latina, passando por Portugal: ao Festival de Almada veio já várias vezes, a primeira das quais em 1991, com Lazarillo de Tormes, eleito pelo público para Espectáculo de Honra no ano seguinte.


Rafael Álvarez’ monologue is an inextricably comical and cathartic re-reading of the cultures of antiquity, offering the audience the opportunity to revisit their universal and timeless values through humour and music. Under the form of a very unique sort of two-part conference, it was created from a research into the symbolism of the classical Greek and the ancient Eastern worlds.


ALMADA

Escola D. António da Costa . Palco Grande

SEG 08

22h00


mostrar mais
Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker