AcolhimentoTeatroTemporada 2019

COMO SABER O QUE NÃO DIZER

Texto de Luísa Costa Gomes | Encenação de António Pires
TEATRO DO BAIRRO

Eis um espectáculo de comédia que pode sem dificuldade ser considerado uma proposta verdadeiramente interessante para o segmento etário feminino dos 50 aos 80 anos (e para outras pessoas a quem os problemas do referido segmento possam interessar, como sejam médicos, farmacêuticos, vendedores de produtos milagrosos e outros milagreiros): um monólogo de uma mulher de “uma certa idade” sobre a conquista de palavras e dos espaços de liberdade que elas criam, a pretexto do trânsito, dos turistas, da passagem do tempo e da sabedoria, da falta de um tipo de memória, das dores artríticas do envelhecimento, dos filhos, dos netos.
A reivindicação de um novo “dizer”, em vez de aprender a conformar-se com o que “não pode ou não deve dizer, e muito menos fazer”, sob pena de se tornar… ridícula!

Luísa Costa Gomes (n. 1954) é contista, romancista e dramaturga. Na escrita para teatro (em que também cabem a tradução e a dramaturgia) tem-se afirmado como uma das mais interessantes vozes portuguesas do nosso tempo. Destacam-se Nunca nada de ninguém (1991), para além dos libretos para a ópera Corvo branco, de Philip Glass e Robert Wilson (1991), e para a cantata Sobre o vulcão, levada à cena (com encenação da própria) no Festival de Teatro ACARTE (Fundação Calouste Gulbenkian), em 1996. Entre as criações feitas em colaboração com o encenador António Pires (n. 1967), director artístico e programador do Teatro do Bairro, contam-se os textos de Comédias de desenganos, Quatro santos em três actos (adaptação do libreto original de Gertrude Stein), Actor imperfeito (a partir dos sonetos de Shakespeare) ou ainda a tradução e a dramaturgia de Macbeths (2018), a partir de Shakespeare.


Quando fui ao osteopata, nem cheguei a abrir a boca, foi levar a mão à dor e ele disse logo: ah, isso é do neto. Do neto? É dor de avó. A senhora anda com o seu neto ao colo…! Como se fosse possível não andar com ele ao colo! Tem só dezassete meses! Tem de fazer assim, diz o osteopata, e mostra-me como é que se faz para “pegar no menino sem sobrecarregar a lombar”.
Luísa Costa Gomes


18 a 20 OUTUBRO, 2019 | SALA EXPERIMENTAL

sex e sáb às 21h30
dom às 16h00

M/12

COMPRAR BILHETE

Intérpretes Márcia Breia (sujeito a confirmação)
Figurino Luís Mesquita
Luz Rui Seabra


tags
mostrar mais
Back to top button
Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker